Modéstoa cat

8 Práticas do Consagrado

Neste texto, falaremos um pouco sobre as práticas que um consagrado a Virgem Maria deve ter, compreendem as práticas exteriores e interiores. Para sermos verdadeiramente escravos da Santíssima Virgem, algumas práticas e virtudes são necessárias em nossas vidas após a consagração. E para isso elaboramos este texto.

Primeiramente vale lembrar que no artigo “Por que me consagrar a Nossa Senhora?” . Neste texto descrevemos a origem, história e falamos sobre a necessidade dessa verdadeira devoção a Santíssima Virgem, e lá poderá encontrar tudo que precisa saber antes de ler o Tratado.

A imitação à Santíssima Virgem

Em primeiro lugar devemos observar que sem imitação não há verdadeira devoção. Muito se engana quem se crê verdadeiro devoto de Maria e se limita a invocá-la, sem cuidar de imitá-la.

Desse modo Imitar Maria significa procurar reproduzir em nós, na medida do possível, a vida santa, o espírito, os sentimentos e as virtudes de que Maria nos deu exemplo.

Assim o intuito da Igreja, ao estabelecer as festas em honra dos santos, não é o de despertar somente um sentimento de admiração estéril por eles, e sim o de animar-nos à prática de suas virtudes, pondo diante de nós os exemplos por eles deixados.

Maria pode servir de modelo para todos, sem exceção: para os grandes e para os pequenos, para os principiantes e para os perfeitos, para os homens e para as mulheres, para os jovens e para os velhos. Isso porque a sua vida foi uma sequência de ações comuns, que Ela soube executar de maneira fora do comum, transformando-as com a pureza da intenção e o ardentíssimo amor de Deus.

A consagração à Santíssima Virgem é um caminho também de imitação, pois serão as suas virtudes o modelo pelo qual o consagrado buscará estreitar o seu caminho com Nosso Senhor.

Vejamos a seguir as 10 práticas de todo consagrado:

Primeira prática do consagrado: Verdadeira entrega

Primeiramente entregar-se inteiramente à Santíssima Virgem, a fim de, por ela, pertencer inteiramente a Jesus Cristo. É preciso dar-Lhe: nosso corpo, com todos os seus membros e sentidos.

Assim como também a nossa alma, com todas as suas potências; nossos bens exteriores, que chamamos fortuna, presentes e futuros; nossos bens interiores e espirituais, que são nossos méritos, nossas virtudes e nossas boas obras passadas, presentes e futuras. Numa palavra, tudo o que temos.

Segunda prática do consagrado: Por Maria, com Maria, em Maria, para Maria

É preciso fazer todas as ações por Maria, quer dizer, em todas
as coisas, obedecer à Santíssima Virgem, e em tudo conduzir-se por seu
espírito, que é o santo espírito de Deus.

Do mesmo modo fazer tudo com Maria, isto é, em todas as coisas olha-la como um modelo acabado de todas as virtudes e perfeições que o Espírito Santo formou em uma pura criatura, e imitá-lo na medida de nossa capacidade.

Dessa forma é preciso fazer todas as ações em Maria, para compreender cabalmente essa prática, é necessário saber que a Santíssima Virgem é o verdadeiro paraíso terrestre do novo Adão, de que o antigo paraíso terrestre é apenas a figura.

Finalmente é preciso fazer tudo para Maria. Porque, desde que nos entregamos completamente a seu serviço, é justo que façamos tudo para ela, como um criado, um servo, um escravo.

Terceira prática do consagrado: Desprezo pelo mundo

Do mesmo modo os fiéis servos de Maria devem desprezar, odiar e fugir do mundo corrompido e servir-se das práticas de desprezo pelo mundo, que assinalamos na primeira parte.

Quarta prática do consagrado: Devoção ao mistério da Encarnação

Devoção especial ao mistério da Encarnação. Terão uma devoção especial pelo mistério da Encarnação do Verbo, a 25 de março 119 , que é o mistério adequado a esta devoção, pois que essa devoção foi inspirada pelo Espírito Santo.

Quinta prática do consagrado: Coroinha da Santíssima Virgem

Recitação da coroinha da Santíssima Virgem, todos os dias de sua vida, sem, entretanto, qualquer constrangimento. Trata-se da coroinha da Santíssima Virgem, composta de três Pais-Nossos e doze Ave-Marias, em honra dos doze privilégios e grandezas da Santíssima Virgem.

Sexta prática do consagrado: Devoção à Ave Maria e ao Rosário

Grande devoção à Ave Maria e ao Rosário. Terão grande devoção ao recitar a Ave Maria, ou a Saudação Angélica. Vale lembrar bem poucos cristãos, mesmo os esclarecidos, conhecem o valor, o mérito, a excelência e a necessidade.

Foi preciso que a Santíssima Virgem aparecesse várias vezes a grandes santos muito doutos, para demonstrar-lhes o mérito dessa pequena oração.

Sétima prática do consagrado: Magnificat

Assim também a recitação do Magnificat para agradecer a Deus pelas graças que concedeu à Santíssima Virgem. Dirão frequentemente o Magnificat, a exemplo da bem-aventurada Maria de Oignies e de muitos outros santos.

Sendo assim é a única oração e a única obra composta por Maria, ou, melhor, que Jesus fez por meio dela. Afinal Eele fala pela boca de sua Mãe Santíssima. É o maior sacrifício de louvor que Deus já recebeu na lei da graça.

Oitava prática do consagrado: cadeias de ferro

Por fim usar pequenas cadeias de ferro, é muito louvável, glorioso e útil àqueles e àquelas que assim demonstrarão ser escravos de Jesus e Maria. Este serve como sinal de sua amorosa escravidão, usar pequenas cadeias de ferro, bentas com uma bênção especial.

Por tanto essas cadeias mostram somos escravos e servos de Jesus Cristo e que renunciamos à escravidão funesta do mundo, do pecado e do demônio. “Vincula peccatorum; in vinculis caritatis”.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.