fbpx

QUEIMA DE ESTOQUE COM ATÉ 70% OFF

EU QUERO O MEU

A paz da boa morte

Tempo de leitura: 3 min

“Morre bem quem, na hora da morte, já está morto para o mundo”, assim nos ensina Santo Afonso de Ligório sobre a forma como devemos nos portar diante do fim da vida.

E o quão ditoso é o repouso eterno daqueles que se vão nos braços do Senhor! Não existe paz maior nem alegria mais duradoura do que, quando tivermos de ir-nos embora, nosso pensamento só se dedique a Deus, Pai Onipotente.

Aprenda, portanto, sobre a boa morte aqui.

Leitura

A leitura de hoje está no livro da Sabedoria, capítulo 3, versículos de 1 a 8:

As almas dos justos estão na mão de Deus, e o tormento da morte eterna os não tocará. Pareceram mortos aos olhos dos insensatos; a sua saída deste mundo foi reputada por um extremo de aflição, e a sua separação e nós, por uma total ruína; porém eles estão em paz, e se padeceram tormentos diante dos homens, a sua esperança está cheia da imortalidade que lhes foi prometida. Tendo sido leve a sua aflição, receberam grandes bens; porque Deus os tentou pelas tribulações, e os achou dignos dele. Provou-os como o ouro na fornalha, e recebeu-os como uma hóstia de holocausto, e a seu tempo os contemplará favoravelmente. Brilharão os justos como o sol; resplandecerão como fogos que correm através das canas secas. Julgarão as nações e dominarão os povos, e o seu Senhor reinará eternamente.

Reflexão

Oh, como está bem o que está nas mãos de Deus! Ninguém está nas mãos de Deus que não esteja no seu coração. Que estância tão ditosa! Pois é esta a condição dos justos.

Grande Deus! Que lugar há no mundo que seja digno de tão nobre ambição? Que se desencadeie a tormenta; deixem que intime estragos e terrores o estrondo do trovão: o justo permanece tranquilo; a sua alma está nas mãos de Deus: que ele tem a temer?

É a morte um espantoso suplício que assusta os mais resolutos e abala os mais intrépidos; mas a morte dos justos é mui preciosa aos olhos de Deus para que possa considerar-se um tormento; é doce, é alegre, é consoladora, é cheia de confiança. 

Na aparência, é como a dos outros homens – termo fatal de todas as coisas. Assim a julgam os insensatos. 

Mas se os justos saem deste mundo, é porque se lhes levanta o desterro; e se apartam de nós, é para entrarem triunfantes na glória.

Que prazer mais doce, mais inefável do que chegar ao termo do caminho ditosamente!

A luz perpétua os ilumine

Os Santos padeceram tormentos, foram afligidos e humilhados, foram maltratados e perseguidos; mas isto aos olhos dos homens só olhadas pela rama é que as suas cruzes foram rudes e pesadas – eles esperam no meio dos maiores tormentos e a sua esperança está cheia de imortalidade.

Que proporção há entre o que padeceram e o que estão agora gozando? Ditoso o que não cede às provas que lhe são feitas! O Senhor não quer servos pusilânimes e covardes. Bem-aventurados os que ele encontra dignos de si!

Mas que diferença não há entre a morte dos justos e a daqueles que o mundo chama felizes! A felicidade mundana desaparece antes de se exalar o derradeiro alento. Grandezas, riquezas, honras, prazeres, tudo se sepulta com eles; pelo contrário, a última hora dos justos é a primeira duma eternidade de delícias. Os seus nomes são colocados nos fastos dos Santos; a sua memória é abençoada; honram-se e veneram-se até as suas próprias cinzas. E aqueles homens desprezíveis aos olhos do mundo brilharão por toda a eternidade, como astros no firmamento, reinarão sobre todos os povos e julgarão a todas as nações. Que objeto haverá mais digno de ambição? 

Adquira já a sua edição!

Este belíssimo sermão do Padre Jean Croiset é apenas mais um dos incontáveis que se encontra na sua maior obra, Ano Cristão.

Estes doze tomos trazem, para cada dia do ano, uma leitura com reflexões como essa nas leituras da Missa, além de biografia dos santos do Martirológio diário, propósitos firmes e piedosos para serem tomados para o seu dia e orações para auxiliar no cumprimento destes.

Desta forma, se faz notável que esta obra é de imensa utilidade para o desenvolvimento da virtude e para a busca da Santidade. É uma coleção imperdível que a Livraria Caritatem traz de volta ao cotidiano do fiel católico com exclusividade!

Para ter acesso a mais outros, você já pode participar da segunda etapa da campanha Ano Cristão, garantindo esta obra de inestimável valor para si.

E, caso tenha gostado deste texto, não exite em compartilhar com seus amigos, para que esta mensagem seja mais conhecida pelos fiéis católicos!

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE A MAIS DE 100 MIL LEITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade