fbpx

QUEIMA DE ESTOQUE COM ATÉ 70% OFF

EU QUERO O MEU

A paz que só vem de Cristo

Tempo de leitura: 3 min

Em Cristo se encerram todas as nossas alegrias; todas as delícias do homem justo estão na busca por Deus.

Pensamento que confunde o homem do século e que parece ser absurdo para o pagão, nosso dever de amor maior é com Aquele que tanto nos amou que deu a sua própria vida por nós.

E quem melhor para nos explicar este dever que o próprio Apóstolo São Paulo?

Leitura

A leitura de hoje está na epístola de São Paulo aos Filipenses, capítulo 3, versículos de 7 a 12:

Irmãos: Tudo isso, que para mim eram vantagens, considerei perda por Cristo. Na verdade, julgo como perda todas as coisas, em comparação com este bem supremo: o conhecimento de Jesus Cristo, meu Senhor. Por ele tudo desprezei e tenho em conta de esterco, a fim de ganhar Cristo e estar com ele. Não com minha justiça, que vem da Lei, mas com a justiça que se obtém pela fé em Cristo, a justiça que vem de Deus pela fé. Anseio pelo conhecimento de Cristo e do poder de sua Ressurreição, pela participação em seus sofrimentos, tornando-me semelhante a ele na morte, com a esperança de conseguir a ressurreição dentre os mortos. Não pretendo dizer que já alcancei (esta meta) e que cheguei à perfeição. Não. Mas eu me empenho em conquistá-la, uma vez que também eu fui conquistado por Jesus Cristo.

Reflexão

Assim pensa, assim fala São Paulo de tudo o que agrada, de tudo o que deslumbra no mundo, de tudo o que lisonjeia e nutre o amor-próprio, o orgulho e a concupiscência. 

Porventura pensaremos nós como pensava o Apóstolo? Pois a nossa religião é a mesma; todos tivemos as mesmas lições; todos tivemos o mesmo mestre. 

Haverá hoje muitos cristãos que reputem fumo tudo o que brilha no mundo? Haverá alguns que tenham na conta de desdita o serem poderosos, o serem ricos? Pois São Paulo assim o reputou.

E certamente, quando se conhece deveras a Jesus Cristo, não se pode encarar sem desprezo tudo o que no mundo é estimado. Quem olha fixamente para o sol não vê senão trevas nos objetos mais brilhantes. Que solidez, que firmeza haverá em bens passageiros e caducos? Que realidade se pode achar nessas honrarias que assentam na ideia vã e extravagante dos homens? – Só nos tesouros da minha religião é que eu encontro um descanso pleno, uma abundância, uma felicidade pura e perfeita. Só Jesus Cristo pode fazer a nossa felicidade; mas para isso é necessário que nos achemos em Jesus Cristo, e o homem só pode achar-se n’Ele pela fé e com a graça. Inutilmente se buscará noutra parte a paz da alma, porque só em Jesus Cristo se encontra.

A total renúncia a Cristo

Muitos há que, renunciando tudo, não dão nada, porque lhes fica o seu coração preso a tudo. Nunca foi do agrado de Deus uma renúncia imperfeita e ociosa. 

Não basta renunciar tudo por Jesus; é necessário ter parte nas suas aflições; é necessário fazer visível a imagem da sua morte por meio duma vida crucificada; trabalhar, enfim, cada dia em ser mais perfeito, não perdendo jamais de vista a Jesus Cristo encravado na cruz.

Vou seguindo, para dalgum modo alcançar o fim. Pelo mesmo caminho que o Apóstolo segue, andamos todos; e conseguiremos todos chegar ao seu termo? Um grande Apóstolo, um homem cheio de merecimentos, consumido de trabalhos por Jesus Cristo, um vaso de eleição, não crê ter ganhado o prêmio depois de tantas vitórias, antes se esforça por esquecer o caminho andado, para só pensar no que ainda lhe resta; e nós, que não temos feito nada, que estamos quiçá no fim da carreira, mantemo-nos ociosos e vivemos em completa desídia. Qual será o nosso fim? Para lá caminhamos, porém será ele a nossa recompensa? Aproximamo-nos do prêmio, ao passo que nos vamos aproximando da eternidade? Oh, bom Deus, quanto não é para temer a nossa falsa quietação! 

Adquira já a sua edição!

Acaso não são incrivelmente proveitosos e sublimes os escritos do Padre Jean Croiset?

Para ter acesso a mais outros, você já pode participar da segunda etapa da campanha Ano Cristão, garantindo esta obra de inestimável valor para si.

E, caso tenha gostado deste texto, não exite em compartilhar com seus amigos, para que esta mensagem seja mais conhecida pelos fiéis católicos!

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE A MAIS DE 100 MIL LEITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade