fbpx

QUEIMA DE ESTOQUE COM ATÉ 70% OFF

EU QUERO O MEU

As más companhias sempre são prejudiciais

Tempo de leitura: 4 min

Não se sabe quantas almas já foram perdidas por andarem em más companhias. Quantos de nós não conhecemos um jovem que era promissor e virtuoso, mas que se perdeu por se relacionar com as pessoas erradas?

É, por isso, de suma importância que saibamos andar em boa companhia. Para tanto, aprenda com o Padre Jean Croiset, na obra Ano Cristão, como escolher os seus pares!

Leitura

O Evangelho de hoje está no capítulo 24 do livro de São Mateus, versículos de 42 a 47:

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Vigiai, pois, porque não sabeis a hora em que virá o Senhor. Sabei que se o pai de família soubesse em que hora da noite viria o ladrão, vigiaria e não deixaria arrombar a sua casa. Por isso, estai também vós preparados porque o Filho do Homem virá numa hora em que menos pensardes.” “Quem é, pois, o servo fiel e prudente que o Senhor constituiu sobre os de sua família, para dar-lhes o alimento no momento oportuno?

Bem-aventurado aquele servo a quem seu senhor, na sua volta, encontrar procedendo assim! Em verdade vos digo: ele o estabelecerá sobre todos os seus bens.

Reflexão

DAS MÁS COMPANHIAS

PRIMEIRO PONTO — Considera que as más companhias são aquela famosa ilhota em que a virtude, mesmo a mais robusta, tristemente encontra o naufrágio. Estas são uns emissários do inimigo da salvação, que, disfarçando-se por meio de mil artifícios, enganam os servos de Deus e os pervertem. Poucas pessoas deixam de cair nos laços que lhes armam: para evitar o perigo, não há outro meio senão a fuga. Se se rompe com estes perniciosos inimigos, se se não foge prontamente das más companhias, não há virtude que resista à sedução.

E, por certo, se se há de escolher um amigo, não há de ser este um homem de bem? Um companheiro libertino é sempre nosso maior inimigo. Imitamos com facilidade os que tratamos com frequência, e é com esta triste diferença que o vício faz sempre mais conquistas do que a virtude. O mau exemplo é muito mais poderoso para perverter as pessoas virtuosas do que o bom exemplo para converter os pecadores. Eu pasmo de saber que não foges das más companhias, sendo que sempre sais de perto delas menos inocente. Se é preciso tomar um conselho, se é mister confiar um depósito considerável ou confiar um segredo, escolhe sempre um homem conhecidamente justo.

Certamente não confiarias um segrego a alguém que sabes ter conduta pouco cristã. Não te dirigirias para isso a um companheiro dissoluto e de costumes perdidos. Porque, pois, nos havemos de confiar, nos havemos de entregar nós mesmos a um libertino?

A perdição com as más pessoas

Falemos sem mais delongas: a amizade sincera, a honestidade, a ingenuidade, a prudência, a boa fé, reinarão nas companhias? Que homem justo não já se arrependeu de ter frequentado pessoas impuras?

Quantas pessoas jovens, recomendáveis por sua inocência e candura e por outras mil belas qualidades, se têm perdido por causa das más companhias? Quantos condenados devem sua suprema tristeza à familiaridade com os libertinos? Quantos jovens, educados nas comunidades religiosas, depois de terem passado os primeiros anos no fervor e na mais terna devoção, que parecia que um dia viria a ser um ornamento de sua ordem, não tiveram um fim funesto por se terem unido com pessoas que não lhes davam senão maus exemplos? Pode-se dizer que, de ordinário, a salvação depende da escolha dos amigos.

Antes só…

SEGUNDO PONTO — Considera que não há tentação mais perigosa do que a das más companhias. Bem pode suceder que, pela primeira vez que um se encontra nelas, resista com o auxílio da graça. Mas, como a volta é voluntária e nós a procuramos, é moralmente impossível que não nos faça cair em tentações a que nós mesmos demos forças. Quando as conversas ímpias, libertinas e pouco religiosas são ainda refreadas pelo bom exemplo, é difícil que o coração, por mais disposto e preparado que esteja contra a sedução, não seja seduzido e enganado.

No entanto, nas más companhias e relaxação, a indevoção e a impiedade entram pelos olhos e pelos ouvidos. Ainda que tu foras um santo, um prodígio, sairias sempre delas menos devoto. Quantas pessoas devem a sua condenação às más companhias! Que outra é a origem das desgraças das pessoas jovens? Quantos maus acontecimentos, quantos diversos acidentes têm por princípio as más companhias? Tudo nelas é contagioso.

…do que mau acompanhado

Que horror, que aversão o homem honesto e de bom juízo não deveria ter àqueles lugares onde só se vêem pessoas sumamente desprezíveis! Que mal não fazem estas pestes nas casas religiosas, quando se introduzem até naquelas comunidades que por si são o asilo da virtude! Como os imperfeitos e os ímpios são sempre os mais ousados, desavergonhados e mais insolentes, não poupam diligência alguma em ganhar aquelas almas inocentes que não temem e nem têm receio do mal que se lhes arma.

Das declarações de afeto, dos louvores e até mesmo dos presentes eles se valem para fortificar seu intento. Com que ousadia eles expõem suas ideias corrutas! Que zombaria não fazem da regularidade dos fervorosos, do zelo dos superiores e da severidade das regras! As murmurações, as detrações e as calúnias são a linguagem ordinária destas sociedades pouco observantes e nada religiosas. E pasmaremos ainda de encontrar tantas pessoas pervertidas depois de terem encontrado com essas pessoas?!

Meu Divino Salvador, inspirai-me um tão grande horror à conversação com os imperfeitos e com os libertinos, que jamais me encontre em sua companhia.

Adquira já a sua edição!

Acaso não são incrivelmente proveitosos e sublimes os escritos do Padre Jean Croiset?

Para ter acesso a mais outros, os três primeiros livros do box Ano Cristão já estão disponíveis para vender em nossa livraria.

E, caso tenha gostado deste texto, não exite em compartilhar com seus amigos, para que esta mensagem seja mais conhecida pelos fiéis católicos!

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE A MAIS DE 100 MIL LEITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade