fbpx

Bons Hábitos Cristãos: Ao Anoitecer

Como ser um cristão de verdade

Na última parte da série de postagens Bons Hábitos Cristãos, iremos discorrer sobre como deve o bom católico se comportar ao final do seu dia, quando fizer suas orações antes de dormir.

Embora nem todos os passos devam ser seguidos na ordem exposta aqui, eu recomendo muito que o passo 1 seja sempre o primeiro. O exame de consciência e o ato de contrição são cruciais para que nos mantenhamos em estado de graça durante nossas orações e, desta forma, poderemos melhor nos conectar com nosso Deus.

Parte 1: Ato de Contrição

Em primeiríssimo lugar, deve-se fazer um ato de agradecimento a Deus. Tu muito bem poderias ter encontrado o final da tua vida hoje de mil e uma formas diferentes. Poderias ter sofrido um mal súbito e entrarias na eternidade sem que tua família jamais soubesse o que te aconteceu. No entanto, aí estás: prostrado diante do teu Deus, prestes a agradecer por mais um dia. Adora-O por isso e Lhe dê infinitas graças, então.

Por isso, reconhecendo o quanto que Ele te agraciou, pare um momento para refazer os teus passos de hoje. Pensa no que fizeste e deixaste de fazer, reflete nos teus pensamentos e palavras, atos e omissões. Faz, enfim, um exame de consciência mesmo para o teu dia e, ao final, reza o Ato de Contrição, com teu coração sinceramente arrependido de teus pecados e de tua iniquidade.

Ato de Contrição

“Senhor meu Jesus Cristo, Deus e homem verdadeiro, Criador e Redentor meu, por serdes Vós quem sois, sumamente bom e digno de ser amado sobre todas as coisas, e porque Vos amo e estimo, pesa-me, Senhor, de todo o meu coração, de Vos ter ofendido. Pesa-me também de ter perdido o Céu e merecido o inferno. Proponho firmemente, ajudado com o auxílio de Vossa divina graça, emendar-me e nunca mais Vos tornar a ofender, e espero alcançar o perdão de minhas culpas, por Vossa infinita misericórdia. Amém.”

Exame de Consciência

Para aqueles que não sabem ao certo o que é o exame de consciência e como fazê-lo, a Livraria Caritatem traz o livreto Exame de Consciência. Com ele, aprende-se as disposições necessárias para bem refletir em seus atos, além de ter uma lista-exemplo dos pecados graves que podem ter sido cometidos. No entanto, é importante ressaltar que, em teu cotidiano, não é necessário fazer o exame completo. Esse tipo de coisa acabaria por levar a alma à exaustão e ao cansaço, o que não é o efeito desejado; examina apenas mentalmente, lembrando-te do que fizestes hoje.

Parte 2: O Santo Rosário

O horário da noite é um bom momento para a récita do Santo Rosário, especialmente em família. Além de ser um eficientíssimo método de se unir a Deus e de pedir pela intercessão da Virgem Maria, ao longo dos seus quinze mistérios pedimos por todas as virtudes e graças que nos são necessárias. Por ele alcançamos a Santidade e, segundo São Luís de Montfort, uma terna devoção à Virgem Maria é marca inconteste da predestinação de uma alma.

Como se isso tudo não bastasse, a Santa Mãe Igreja enriquece esta devoção com indulgências plenárias. A Concessão 17 da Enchiridion Indulgentiarum (Manual de Indulgências) da Penitenciária Apostólica do Vaticano determina que “confere-se uma indulgência plenária se o Terço for rezado em uma igreja ou em um oratório público ou em família, em uma comunidade religiosa ou em piedosa associação”, contanto que o fiel atenda às condições necessárias.

Em seguida, esta mesma instituição explica que “se a obra, enriquecida com a indulgência plenária, se pode dividir ajustadamente em partes (como o Rosário de Nossa Senhora em dezenas), quem por motivo razoável não terminou a obra por inteiro, pode ganhar a indulgência parcial pela parte que fez”.

Para aqueles que não sabem ainda como rezar bem o Rosário e meditar os seus mistérios, a obra Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem se faz indispensável. O clássico livro de São Luís de Montfort tem, em seu anexo, um método para bem rezar o Santo Rosário com enormes frutos que o próprio Santo escreveu. A Livraria Caritatem já postou uma resenha desta obra, a qual podes ler aqui.

Parte 3: Rememória

Nesta parte, é interessante que te relembres do que leste e decidiste quando fizeste a tua oração da manhã. Contudo, caso não tomaste tais decisões, eu te peço que leia o primeiro artigo desta série de postagens. É realmente crucial que tomes resoluções e faça devotas leituras para o teu dia, de modo que pouco a pouco te aproximes mais do Senhor Teu Deus.

Por isso, agora para um momento e relembra do que decidiste mais cedo. Toma desse meio aquelas decisões que mais te pareceram úteis e proveitosas. Incorpora elas ao teu saber e trata de gravar fundo em tua memória aquilo que já te fez tão bem. Desta forma, não sofrerás regressos em tua vida espiritual: para frente irás, sem que te esqueças amanhã do que sabes hoje.

Em contrapartida, não é tão recomendável que tomes muito tempo nessa tarefa. É comum que à noite estejas já enfadado da lida diária, especialmente se seguisses a ordem do que foi dito aqui e rezasses o Rosário por completo. Teu corpo clama já pela cama; vale a pena ser um pouco indulgente consigo mesmo de vez em quando.

Parte 4: Petição

Agora, chegamos na parte final. Por isso, pede por tu e pelos teus: que tua saúde se conserve, que os teus continuem bem, que possas ir bem no teu trabalho etc. Pede também a intercessão dos teus santos de devoção: a Oração a São Miguel Arcanjo, por exemplo, é de grande ajuda para que tua noite seja protegida por ele. Caso queiras, podes rezar a Ladainha de Todos os Santos, que é sempre de grande utilidade.

Pede que o teu sono seja bom e revigorante também, para que possas continuar em tua labuta. Enfim, peça por tudo aquilo que for bom e justo para ti e para os teus; agora sim podes te demorar. Contudo, caso não tenhas muita ideia do que deves exatamente pedir e de como bem rezar a Deus, o Devocionário Quotidiano te será muito proveitoso. Ele já tem em si absolutamente todas as partes que foram propostas aqui (incluindo as reflexões), e é sempre um meio garantido de bem rezares.

Agora, meu caro leitor, oferece o teu corpo e a tua alma ao Senhor Teu Deus. Já rezaste teu ato de contrição, já rezaste o Santo Rosário (e quem sabe até ganhaste uma indulgência plenária), já pedisse pelos teus parentes. Quem sabe o Senhor não te busque esta noite? Sem dúvidas estás pronto, se cumprísseis com tudo o que foi proposto. Te entrega todo a Ele, te deita e dorme com Deus agora.

Conclusão

E então, achas que este artigo te foi proveitoso? Compartilhe-o com os teus amigos para que a obra possa atingir mais almas e comente aqui embaixo o que pensaste. Com isso, a Livraria Caritatem poderá saber como melhor te atender e te agradar!

Muito obrigado pelo teu tempo e que Deus te abençoe.

“Até aqui nos ajudou o Senhor” – 1 Samuel 1, 12

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE A MAIS DE 100 MIL LEITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade