fbpx

Adquira sua coleção Ano Cristão com até 40% de desconto!

ACESSAR OFERTA

Como cultivar um convívio mais saudável na família

Na família tudo é contagioso. Das moléstias já o sabes, sem dúvida. Passa facilmente de uma para outra pessoa em casa. 

Mas diga-me o mesmo dos estados da alma. Contagiam muito e rapidamente. Nervosismo, mau humor, manhas e caprichos com encantadora facilidade aninham-se nas várias criaturas que formam a casa. 

Se de manhã a irmãzinha amanhece emburrada, não tarda a mesma expressão de malcriação no rosto e nas atitudes dos outros. 

Se a mãe levanta-se nervosa, se a filha dá para gritar naquele dia, horas depois do aparecimento de tudo isso já se notam gritos e nervos por todos os cantos. O fecho do tempo é claro e ameaçador.

Tenha por isso a moça por lei não dar largas a seus sentimentos antissociais. Coíba o mau humor, abafe as explosões de nervos, não apregoe o que lhe dói. Do contrário, a casa…é de loucos.

Não deixa de ser um fato curiosíssimo a pose que se tem fora de casa. 

Vistas em reuniões, parecem encarnações de bondade, de delicadeza, muitas moças que, na realidade, nada disso possuem. 

Diante de estranhos sabem dominar-se. Mas em casa são sombrias, entregam-se a movimentos de mau humor, respondem, gritam, discutem, regateiam sacrifícios, desentendem, nada “adivinham”. 

Nenhum esforço já empregaram para serem amáveis e encantadoras.

Que esquisita aberração essa, de reservar todos os encantos para desconhecidos ou espectadores e de guardar para os de casa todos os defeitos do caráter!

Mas não é difícil encontrar o motivo. É invencionice do amor-próprio o tomar belas roupagens e sedas, quando estranhos nos observam. 

Desejamos ser vistos pelo lado luminoso da vida. Queremos deslumbrar os observadores, o que já não nos preocupa em casa. 

Na família é-nos impossível fazer uma tão bela figura. Ninguém aplaudirá nossa habilidade de comediante. Lá dirão pelo nome os defeitos que temos, as ilusões que nutrimos. 

Daí então esse descuido de tanta moça, que só quer ser vista e aplaudida quando está enganando a humanidade incauta. 

— Assim não farás, leitora. 

O melhor de teu coração, os encantos da virtude, pertencem, antes de tudo, aos teus.

————

Trecho extraído do livro “Páginas para Moças – Audi Filia”, do Padre Geraldo Pires. 

Esta obra trata sobre o que tem de mais íntimo no coração das moças, ensinando-lhes a conhecerem a si mesmas. 

Sua edição está sendo resgatada por nós na nossa Campanha Editorial de Formação Católica para Solteiros, Namorados e Noivos. 

Caso você deseje participar e garantir esta e outras obras com 40% de desconto e frete grátis para todo o Brasil, clique no link abaixo:

https://www.campanhacaritatem.com.br/

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE A MAIS DE 100 MIL LEITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade