fbpx

O papel da mulher

“No fundo de todas as glórias do homem lê-se o nome de uma mulher; em toda casa que floresce acha-se o trabalho de uma mulher; em toda ação generosa e heroica está a mulher, e sempre ela, inspiradora, amiga, guarda, arca-santa dos povos” (Neera). Concordo com esse elogio e assim ficarei com o direito de dizer depois “floridas” verdades.

De fato, até na obra-prima de Deus — na Redenção do gênero humano — figura a Bendita entre todas as mulheres, Maria, a Mãe santíssima de Jesus.

Mas como precisa ser grande, essa que é o fundo azul de todas as áureas celebridades! E quem te garante, leitora, não ser idêntica a tua missão, hoje ou amanhã? Filha e irmã que és, já tens onde traçar tuas luminosas órbitas, arrastando contigo um satélite, alguém em casa. Expondo sua miséria, dizendo-se órfão, sem fé e sem amor, um poeta ajuntou a última pincelada no quadro: sou um órfão a quem falta até a irmã mais velha. Que pena, se, vendo-te tão alheia à sua alma, tivesse teu irmão de dizer-me que lhe falta também uma irmã mais velha! E nota-te uma coisa: irmã mais velha é a que toma ares de mãe devotada ao irmão, omissão feita dos anos a menos.

Noiva ou amiga, se és, tens como gravar o nome da virtude, do ideal, no sensível coração de quem te quer, de quem te obedece às ordens de um olhar afetuoso, de um carinho discreto. Está escrito que o primeiro degrau pisado por Deus, quando desce à terra, é o coração de uma virgem. Não podes tolerar ao redor de ti estátuas roladas, flores fanadas, ações mesquinhas, roteiros triviais e voos rasteiros. Cristã que és, herdeira de um nome e de uma tradição de sacrifício, irmã de mártires de outras eras, seria triste se, por falta de sacrifícios e imolações, se apagasse a glória e a graça de Cristo na alma de quem está preso a teus encantos, ao fluido de tua bondade.

Consolo te sejam estas palavras. Levam consigo a chave para compreenderes a razão de muito sacrifício tão inexplicável a teus olhos, nos dias de tua mocidade radiosa. Não sabes qual o cenário preparado para o futuro. Deixa que Deus mexa nos bastidores de tua vida. Ao abrir-se o pano de boca, na hora marcada, ficarás deslumbrada e chorarás de contentamento. Espera só mais um pouco.

Trecho extraído do livro “Páginas para Moças – Audi Filia”, do Padre Geraldo Pires. 

Esta obra trata sobre o que tem de mais íntimo no coração das moças, ensinando-lhes a conhecerem a si mesmas. 

Sua edição está sendo resgatada por nós na nossa Campanha Editorial de Formação Católica para Solteiros, Namorados e Noivos. 

Caso você deseje participar e garantir esta e outras obras com desconto e frete grátis para todo o Brasil, clique no link abaixo:

https://www.campanhacaritatem.com.br/

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE A MAIS DE 100 MIL LEITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade