fbpx

Participe da Campanha Editorial “MODÉSTIA CATÓLICA"

Quero Participar

O pecado original e os gemidos da Criação

Tempo de leitura: 2 min

Escrito por caritatem
em 23/07/2021

JUNTE-SE A MAIS DE 100 MIL LEITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Os seus dados estão seguros.

Compartilhe agora mesmo:

“Toda criatura geme”, diz-nos São Paulo. Com efeito, a voz do vento, das florestas e do mar tem não sei quê de plangente e parece chorar à procura de uma felicidade impossível de achar-se somente pelas vias desse mundo. 

O sofrimento não é um fato como os outros: é um escândalo para o nosso coração e, mais do que ninguém, talvez o cristão tenha motivo de admirar-se disso, por que à primeira vista não parece inconciliável com os atributos divinos? O que há de profunda inquietude e agonia em nós e nos demais seres?  

O Padre Henri Morice dedica-se a essa reflexão em uma das obras mais impactantes sobre a condição das criaturas na obra A mulher cristã e o sofrimento

“Pedi à grande natureza que me esclarecesse este mistério, e achei-a triste como eu. Em seus campos revolvidos, em suas árvores mutiladas, ela traz os estigmas da escravidão. Está sujeita à dura necessidade de matar para viver; e os seres da criação, encerrados em um espaço demasiado estreito, disputam asperamente um lugar ao sol. Disse-lhe: ‘Qual é esta condenação de que pareces atingida?’ E ela me respondeu pela voz potente dos seus bosques: ‘Não sei, não sei’. 

Consultei o belo céu da primavera de frágil sorriso tão depressa interrompido e o céu melancólico do outono, batido pelas asas sombrias da tempestade. ‘Céu profundo, donde te vem essa tristeza que perturba a serenidade do teu azul?’. E ele me respondeu como a floresta sempre fremente: ‘Não sei, não sei.’

Consultei o grande mar, quando a multidão inumerável das ondas chorava desesperadamente na noite, ou por um tempo calmo, quando nas praias arenosas batidas de sol as vagas se quebravam lentamente, como os suspiros de um coração oprimido. ‘Mar inquieto, por que esta agitação contínua e sem objetivo? Qual é o gênio que te atormenta e jamais te deixa repousar?’ E a voz das grandes águas me respondeu: ‘Não sei, não sei.’

Oh! Sombria e lamentável tragédia a desta queda original! Ela teve por teatro o paraíso terrestre, o jardim de delícias. Das alturas do Céu, Deus, tendo dado ao homem o livre arbítrio, não lhe retira esse poder de que ele abusa”, mas dá-lhe, com perfeição e onipotência, uma desmedida e infinita resposta, a única Esperança: a saída do Exílio por Seu Próprio Filho nascido da Mulher.” Conheça a obra A mulher cristã e o sofrimento e grave em sua alma um tratado inesquecível sobre os anjos, os demônios, os suspiros da Criação e o Plano de Deus sob a perspectiva da dor e da glória das filhas de Maria Santíssima.

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE A MAIS DE 100 MIL LEITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Os seus dados estão seguros.

Espere Um Pouco! Temos Um Presente Pra Você.

Conhecer a fé católica é indispensável em tempos de crise, junte-se a mais de 100 mil leitores e tenha acesso aos benefícios abaixo:

Sorteios e Promoções

Artigos e Trechos Marcantes dos Nossos Livros

Diversos Ebook’s

Vídeos em Nosso Canal no YouTube

Cupons com Descontos Exclusivos

Avisos Sobre Novos Lançamentos Editoriais

E muito mais

Os seus dados estão protegidos