Livro Perante a Moça e Donzela Cristã

O que é o namoro católico?

Namoro é a denominação que se dá para um determinado tempo em que homem e mulher passam a conhecer-se melhor e prepararem-se para o casamento. Namoro católico se define quando tal compromisso se estreita com a base de uma vida católica. O matrimonio é um sacramento de grande importância e requer preparação séria.

Quanto tempo deve durar o namoro?

Só se pode justificar um relacionamento como namoro na ocasião onde o casal possui condições para contrair o sacramento em um prazo justo. Este prazo é justo ao ser condizente com o real processo de mutuo conhecimento e da preparação para o casamento.

Namoros que acontecem entre dois adolescentes quando estes não possuem condições de se casarem ou namoros com anos de duração não podem serem considerados como preparação para o casamento. Isso porque uma vez que vários são os objetivos do mesmo, neste caso, é antes uma oportunidade de cair em pecado.  

Sobre a castidade:

No período do namoro a castidade deve ser guardada pelo casal, pois um ato sexual em qualquer circunstância fora do casamento constitui pecado grave.

É apenas no casamento que homem e mulher aceitam a resolução da fidelidade e indissolubilidade. A partir disso então doam seus corpos para Deus como instrumentos na geração de novas vidas, eles se tornam uma só carne, e é para tal preparação que serve o namoro.

Os pretendentes a casamento devem bem utilizar do tempo do namoro para uma preparação eficiente, nisto se encontra duas impressões principais:

1 Conhecer o catecismo sobre o matrimônio.

Neste primeiro ponto se observa que é no namoro o momento de homem e mulher compreenderem o que a igreja ensina a respeito deste estado de vida e das obrigações e deveres que lhe serão incumbidos.

A obrigatoriedade do cumprimento dos deveres católicos deve estar nas resoluções pessoais da pessoa com a qual desejas contrair este sacramento.

2 Saber o deu devido papel na família que irão construir.

É no período no namoro também que homem e mulher devem observar suas aptidões para desempenharem o papel que lhe correspondem.

Deve o homem prepara-se para assumir o papel de guia moral e espiritual de sua família, assim também como provedor de e chefe de sua casa.

E à mulher cabe o entendimento da sua feminilidade, piedade e delicadeza aplicada ao quotidiano do lar. Compreender o cuidado e as necessidades minuciosas no seio da família, deve ela preparar-se para atender o seu marido, cuidar do lar e da educação dos filhos que Deus há de lhes enviar.

Por que este conhecimento é importante?

Compreender de fato estes pontos e levar a sério esse período é crucial para a garantia da felicidade conjugal, mas infelizmente poucos jovens dão a devida importância para tal, guiados por um sentimento desgovernado creem ser o casamento um belo dia de sol com cheiro de bolo, porem a experiência e história nos mostram que não demora muito para que a verdade pós casamento seja revelada.

O Padre Matthias Bremscheid no seu livro Donzela Cristã – Na Joia de sua Juventude fala o seguinte a respeito deste ponto:

“Este desprezo do casamento constitui a causa precípua do mal que enferma o nosso século. Oxalá consiga a nossa juventude ter de novo em lato apreço o matrimônio, na sublime significação, e possam principalmente, as que foram chamadas por Deus a esse estado, abraçá-lo depois de uma boa preparação e com os melhores propósitos.”

Muito isto ocorre porque as paixões que os jovens nutrem no período do namoro é muitas vezes desgovernado. Este deve ser refreado por uma vida espiritual ordenada para que compreendam o verdadeiro sentido do amor e do passo que através do namoro deverão alcançar.

O verdadeiro amor é preocupado com a alma do outro, quer leva-la ao altar, e depois ao céu.

O Padre Geraldo Pires em seu livro intitulado “Perante a Moça” escreveu a este respeito dizendo o seguinte:

“No meio de tanta treva, luz o amor como estrela na sua verdadeira definição. Amor é o sentimento delicado e profundo que une o homem à sua esposa, com o fim de formar uma família. Foi, o homem, feito para conhecer a verdade e amar o bem.”

Para que homem e mulher possam atingir o seu fim último que é a vida eterna, Deus lhe concedeu o matrimonio como caminho, e este é bem sucedido de acordo com a preparação e seriedade que hoje no namoro se observa e busca.

Tenhamos consciência jovens que desejam se casar, e pais de família que preparam os filhos para tal compromisso, o edifício social de Nosso Senhor determinou cada qual em seu lugar, e para que boas famílias católicas se fundem, precisamos de fortes maridos e piedosas esposas e para isso namorados conscientes.

Leia também nossos outros artigos!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.